Última hora

Última hora

Estrangeiros fogem da Líbia

Em leitura:

Estrangeiros fogem da Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

Face à repressão e violência na Líbia, vários países estão a repatriar os seus cidadãos. Paris enviou três aviões para resgatar os cerca de 750 franceses que aí vivem. Esta terça-feira, o primeiro grupo proveniente de Trípoli aterrou no aeroporto Charles de Gaule, em Paris. Na bagagem trazem relatos de um clima de guerra civil.

“Passámos de 80 a 500 mortos num dia em Bengasi. Falam-nos de acontecimentos em Syrthe,etc. A violência vem de todos os lados e ficámos em pânico durante três dias. Não temos medo, mas quando devemos ocupar-nos de uma família, quando não sabemos onde ir, ficamos em pânico”, conta um francês.

“Trabalho numa plataforma petrolífera. No centro de Trípoli havia disparos durante a noite, explosões, fumo…”, conta um cidadão britânico.

Também o governo turco enviou aviões e navios para resgatar os cidadãos de Trípoli e de Bengasi, onde o aeroporto está inoperacional. 25 mil turcos vivem na Líbia. Mil foram repatriados esta terça-feira.

À chegada a Istambul, um cidadão turco faz questão de lembrar que “os líbios são muito boas pessoas”.

Portugal já retirou de Trípoli 80 portugueses e 34 cidadãos de outros países num voo militar. Entretanto, o avião da Força Aérea regressou à capital líbia para resgatar mais um grupo. Em Bengazi, 56 portugueses aguardam sair do país por barco.