Última hora

Última hora

Preço do petróleo em alta ininterrupta

Em leitura:

Preço do petróleo em alta ininterrupta

Tamanho do texto Aa Aa

O preço do petróleo continua a bater máximos de dois anos e meio. A subida do preço do crude motivada pela crise na Líbia ameaça a economia mundial e faz-se já sentir no bolso dos consumidores. As gasolineiras reagem imediatamente a qualquer subida do preço do petróleo e geram uma reação em cadeia.

Nigel Gault, economista-chefe da IHS Global Insight:

“- Uma subida do preço do petróleo em 10 dólares resulta num aumento de 25 cêntimos no preço da gasolina, o que provoca uma inflação generalizada de 0,4 por cento e retira 0,2 por cento ao crescimento da economia. Se os consumidores gastam mais em gasolina ficam com menos dinheiro para gastar no resto.”

O barril de Brent do Mar do Norte aproxima-se dos 120 dólares, um preço que os analistas consideram uma ameaça para a economia mundial. A pressão inflacionista vai obrigar os bancos centrais a aumentar as taxas de juro diretoras, numa altura em que muitas economias ainda não recuperaram da crise em que se encontram mergulhadas.