Última hora

Última hora

Centenas de estrangeiros deixam diariamente a Líbia

Em leitura:

Centenas de estrangeiros deixam diariamente a Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

O aeroporto militar de Pratica di Mare, em Itália, recebeu na quinta-feira cerca de uma centena e meia de italianos provenientes da Líbia.

Dez dias depois do início da onda de violência, muitos sãos os países que se apressam a retirar os seus cidadãos:

“Há muitos pontos de controlo por todo o país, sobretudo no sul, com a presença da polícia e exército. Ninguém sabe quem é contra e quem é a favor. Há imensos miúdos com armas AK47 nas mãos”, conta um britânico

Se muitos países fizeram já sair centenas de pessoas por avião, a partir de Tripoli, outros tentam repatriar por barco, a partir da cidade de Banghazi. Nesta solução, o porto de Heraklion, em Creta, tornou-se uma plataforma incontornável.

E não são só os estrangeiros que partem. Uma cidadã líbia, que deixou o país, comenta:

“É um desastre. Um verdadeiro desastre humano. Ele – Kadafi – não é um ser humano é uma máquina”

Um sul-africano afirma, por seu turno: “Eu só queria sair dali – tinha medo – porque a violência vai aumentar, vai piorar em Tripoli e depois alastrar para Benghazi, penso”.

O barco fretado pelos Estados Unidos, com cerca de 300 pessoas a bordo, continuava esta noite no cais de Tripoli, impedido de partir para Malta por causa do mau tempo.