Última hora

Última hora

UE chega a acordo sobre sanções a aplicar à Líbia

Em leitura:

UE chega a acordo sobre sanções a aplicar à Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO e a União Europeia ponderam criar uma “zona de exclusão aérea” na Líbia. O controlo do espaço aéreo, para evitar ataques aéreos contra os manifestantes, foi abordado na reunião dos ministros europeus da Defesa, na Hungria, mas todos reconhecem que será necessário para tal um mandato claro das Nações Unidas.

O secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, considera que o “está a acontecer na Líbia é muito preocupante, para todos. Trata-se de uma crise na nossa vizinhança mais próxima”.

Os embaixadores na Aliança Atlântica reuniram-se de emergência para abordar a crise, enquanto a União Europeia chegou a um acordo sobre as sanções a aplicar à Líbia. O pacote prevê o embargo total à venda de armas e meios de repressão, o congelamento dos bens e o cancelamento dos vistos dos membros do regime de Muammar Kadhafi.

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, afirma que estão a trabalhar em três aspectos. “Primeiro, a evacuação dos cidadãos europeus. Segundo, a coordenação sobre os meios que a União Europeia pode usar como pressão para pôr fim à violência na Líbia. E em terceiro, a colaboração internacional, em particular com o Conselho de Segurança da ONU, para garantir que há uma posição coordenada”.

As sanções europeias serão aprovadas na próxima semana. Os Vinte e Sete terão ainda de definir a lista de pessoas visadas, mas reconhecem que face aos acontecimentos os apelos já não fazem sentido, chegou a hora de agir.