Última hora

Última hora

Crise política em França

Em leitura:

Crise política em França

Tamanho do texto Aa Aa

A ministra dos Negócios Estrangeiros francesa, Michèle Alliot-Marie corre o risco de ser substituída no cargo.

Segundo analistas políticos franceses isso poderá acontecer já na próxima segunda-feira.

Apesar da polémica em que está envolvida, a chefe da diplomacia francesa disse que a demissão está fora de causa.

“O meu lema é fazer bem e deixar falar. É verdade que há algumas semanas existem polémicas e rumores. Há ataques, mas eu expliquei-me. Não houve nada de ilegal, nem fiz nada de errado”, declarou a ministra numa entrevista recente.

No dia 2 de Fevereiro, o jornal “Le Canard Enchaîné” revelou que Michèle Alliot-Marie tinha passado o fim do ano na Tunísia, tendo viajado num jato privado de um homem de negócios amigo de Ben Ali.

O mesmo jornal revelou posteriormente que o pai da ministra, que a acompanhou, fez um investimento num complexo habitacional também pertencente ao tal amigo de Ben Ali.

Especialistas em política interna francesa referem que na eventualidade de Michélle Alliot-Marie abandonar o cargo, será Alain Juppée, o atual ministro da Defesa, que ficará com a pasta da diplomacia. Contudo, dizem também que a remodelação de elenco governativo não ficará por aí.