Última hora

Última hora

Tripoli: o último reduto dos Kadafi

Em leitura:

Tripoli: o último reduto dos Kadafi

Tamanho do texto Aa Aa

Com a maior parte do país fora de controlo do governo e depois de diversos focos de combates nas ruas de Tripoli, começam a enterrar-se os mortos na capital.

Segundo alguns testemunhos, famílias inteiras têm sido abatidas. O regime tem passado milhares de armas para as mãos de civis que estabelecem postos de controlo dentro da cidade.

De acordo com as imagens divulgadas pelas redes sociais na internet e sem possibilidade de confirmação, há combates em várias artérias de Tripoli.

As agências citam testemunhas que falam de uma situação muito perigosa. Ninguém sabe o que Kadafi tenciona fazer e, apesar de muitas fações do exército estarem a juntar-se aos insurgentes, a Brigada Khamis, uma força especial, equipada com armas muito sofisticadas, continua a defender o regime e a lutar contra as forças da oposição.

Muito residentes não arriscaram sair de casa no sábado aterrorizados pelos bandos armados que patrulham a cidade.

Ao mesmo tempo que o filho de Muammar Kadafi vai dizendo aos media internacionais que três quartos do país estão em paz, apoiantes do regime vêm para as ruas da capital gritar perante as câmaras de televisão:

“Muammar Kadafi é bom, muito, muito bom”

“Não há problemas na Líbia, não há problemas na Líbia, está a perceber?

Em Tripoli , último reduto do clã Kadafi vive um terço da população líbia e a vida está a tornar-se muito complicada. As lojas estão encerradas, os bens de primeira necessidade começam a escassear.