Última hora

Última hora

Às portas de Tripoli

Em leitura:

Às portas de Tripoli

Tamanho do texto Aa Aa

“A Líbia é a terra dos livres e honrados” – é com esta frase que muitos cidadãos opositores a Kadhafi tentam resistir ao assalto das forças governamentais na cidade de Zawiyah.

Zawiyah está a apenas 50 quilómetros de Tripoli, a capital, e é agora controlada pelas forças revolucionárias. A moral é elevada. “Sim, Zawiyah está livre, Zawiyah, Misrata, Bengasi, Ishtabia, Tobruk Derna”, diz um residente.

Já lá vão onze dias desde a insurreição e várias cidades estão controladas pelos revolucionários. Um filho de Muamaar Kadhafi desmentiu a imprensa e acrescentou que o oeste, o sul e grande parte do leste do país estão calmos.

Uma coisa é certa, sangue é derramado. Um médico conta o que assistiu em Zawiyah. “Estou aqui há três dias e vi 24 pessoas a serem abatidas. E essas milícias atiram contra as pessoas com armas pesadas, usam aquelas balas que ao penetrarem explodem. Mortos são 24, os feridos são muitos. Não estamos a conseguir tratar todos até porque às vezes ficamos debaixo de fogo.”

Informações dão conta que nos arredores de Zawiyah dois mil soldados favoráveis a Kadhafi preparam uma ofensiva para recuperar uma cidade, considerada a porta de entrada na capital.