Última hora

Em leitura:

Omã: número de mortos divide governo e médicos


Omã

Omã: número de mortos divide governo e médicos

Os protestos em Omã estão a subir de tom.

Centenas de pessoas voltaram, hoje, bloquear a entrada da área industrial de Sohar, cidade situada na costa do norte de Omã.

A polícia não terá, até ao momento, tentado dispersar os manifestantes, tal como aconteceu no fim de semana.

De acordo com o ministro da Saúde os confrontos entre manifestantes e as forças da ordem provocaram, nos últimos dias, um morto e 20 feridos, contrariando, informações avançadas por fontes médicas que dão conta de seis vítimas mortais.

Centenas de pessoas saíram à rua para exigir mais empregos e uma distribuição equitativa da riqueza do petróleo.

O sultão Qaboos, que governa o país desde 1970 anunciou, entretanto, a criação de mais 50 mil empregos no setor público e um subsídio de desemprego na ordem dos 300 euros mensais.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Cerimónias fúnebres arrancam em Christchurch