Última hora

Última hora

Justiça europeia obriga seguradoras a aplicar prémios unissexo

Em leitura:

Justiça europeia obriga seguradoras a aplicar prémios unissexo

Tamanho do texto Aa Aa

Igualdade ao volante e nos contratos de seguros. As seguradoras deixam de poder diferenciar em função do género, o que beneficiava as mulheres que, alegadamente, estão menos envolvidas em acidentes.

Um automobilista da capital italiana contesta: “As mulheres não são boas ao volante. Fazem coisas estranhas, distraem-se, olham para as vitrinas enquanto conduzem”.

Uma condutora defende: “Infelizmente, os homens conduzem melhor, tenho de ser honesta. Vi, muitas vezes, as mulheres fazerem coisas terríveis”.

Outro acrescenta: “Homens e mulheres são iguais, por isso tem de ser uma questão de igualdade de oportunidades. Não é justo que as mulheres paguem menos”.

O Tribunal Europeu de Justiça considera ilegal o uso do género para calcular o valor das apólices. A Federação Europeia de Seguradoras lamenta a decisão e avisa que em virtude do veredicto, os seguros das mulheres poderão vir a aumentar 25 por cento.

Mas haverá eventuais repercussões também nos contratos de reforma dos homens, que hoje recebem pensões mais elevadas para compensar a esperança média de vida inferior à das mulheres.

As seguradoras têm até 21 de dezembro de 2012 para aplicar regras unissexo.