Última hora

Última hora

Kadhafi e rebeldes lutam pelo controlo do país

Em leitura:

Kadhafi e rebeldes lutam pelo controlo do país

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da pressão ocidental, o regime líbio tenta reconquistar pela força cidades que caíram nas mãos da revolução, reforçando os receios de uma guerra civil.

Depois dos opositores terem reclamado Nalut, perto da fronteira com a Tunísia, Muammar Kadhafi ordenou um reforço da presença militar no Oeste do país.

Apoiados por militares dissidentes, os rebeldes estão cada vez mais armados e conseguiram mesmo impedir a reconquista de Zawiya, a cidade mais próxima de Tripoli nas mãos do movimento anti-Kadhafi.

O mediador do regime terá transmitido a ameaça de bombardeios contra a cidade, apesar de ontem o líder líbio ter negado o uso da força aérea para bombardear opositores.

Uma declaração de Kadhafi numa rara entrevista concedida a meios de comunicação ocidentais onde, mais uma vez, parece não entender – ou não querer admitir – a força e amplitude do movimento de contestação.

Kadhafi garante “todo o povo” o “adora” e é capaz de “morrer” para o “proteger”.

O líder líbio voltou também a dizer que os jovens do seu país foram “drogados pela Al-Qaida”.

Depois de orquestrar em Tripoli manifestações para tentar ilustrar o alegado apoio popular, Kadhafi nega ser alvo de protestos maciços.