Última hora

Última hora

Refugiados com serviço de comunicação via satélite gratuito

Em leitura:

Refugiados com serviço de comunicação via satélite gratuito

Tamanho do texto Aa Aa

É nesta tenda montada no campo de refugiados de Choucha, na Tunísia, que diariamente se registam as novas entradas.

Soldados e voluntários verificam os passaportes de todos os fugiram da violência e aqui procuram um porto de abrigo.

Este campo de refugiados tem uma particularidade: fornece um serviço de comunicação via satélite gratuito. Uma mais-valia para manter perto famílias, separadas por milhares de quilómetros.

“Utilizamos os serviços do Crescente Vermelho tunisino que nos permite comunicar com os refugiados em língua árabe. Em seguida têm três minutos para falar com quem quiseram em todo o mundo. Cerca de 95% destas comunicações via satélite são feitas para o Egito” afirma o presidente da ONG Telecomunicações sem Fronteiras.

E não será de estranhar já que muitos destes refugiados são egípcios Entre eles encontra-se Mohamed. Fugiu à violência da Líbia via Tripoli. Pelo caminho tiram-lhe o dinheiro, telemóvel e até mesmo as bagagens.

“Graças às telecomunicações sem fronteira é mais fácil entrar em contacto com a minha família.

Enquanto estiver na Tunísia estou bem” afirma

Mohamed.

Estes refugiados têm para garantidas tendas para dormir e condições básicas, enquanto aguardam pelo regresso a casa. Mas nem todos têm a mesma sorte. Muitos campos de refugiados estão lotados e milhares de pessoas continuam a dormir ao relento.