Última hora

Última hora

Manifestação contra detenção em Viena de ex-general que defendeu Sarajevo

Em leitura:

Manifestação contra detenção em Viena de ex-general que defendeu Sarajevo

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de pessoas manifestaram-se em Sarajevo pela libertação do ex-general Jovan Divjak, considerado pelos bósnios um herói na defesa do cerco à cidade durante a guerra dos Balcãs.

A marcha de protesto decorreu entre a embaixada da Áustria e a presidência bósnia.

O ex-general de 73 anos foi detido no aeroporto de Viena, pelas autoridades austríacas, que executavam um mandado de captura emitido pela Sérvia.

Divjak enfrenta uma possível extradição para Belgrado, onde é acusado de crimes de guerra.

Um bósnio que participou na defesa de Sarajevo diz que “ele é um grande homem, o único que pode escolher o lado em que queria lutar e ficou onde devia ficar. Defendeu a honra de soldado, o Estado da Bósnia-Herzegovina e o seu povo. Lutou por aquilo que a comunidade internacional não soube proteger”.

Divjak faz parte de um grupo de oficiais bósnios acusados pela Sérvia de um ataque contra uma coluna militar jugoslava em 1992.

O ex-general de origem sérvia é respeitado pelas várias etnias bósnias, pelo esforço de reconciliação que tem promovido, pela ONG que fundou para ajudar órfãos de guerra e, sobretudo, por ter desertado a favor da resistência de Sarajevo.