Última hora

Última hora

Líbia: o império contra-ataca

Em leitura:

Líbia: o império contra-ataca

Tamanho do texto Aa Aa

A capital da Líbia despertou este domingo com o barulho de disparos. O governo apressou-se a dizer que eram tiros de festejos, enquanto uma multidão de apoiantes de Muammar Kadhafi se reunia na Praça Verde.

Os manifestantes gritavam vitória sobre várias cidades nas mãos da oposição, enquanto os revoltosos desmentiam as derrotas.

No meio da multidão, em Trípoli, um apoiante do regime declara que é tempo de vitória para a Líbia e para o povo, tendo em conta os acontecimentos de ontem e de hoje. Diz, ainda, que os que manifestam são os verdadeiros líbios e que ninguém no Estado nem na cidade é contra Kadhafi.

A situação é bem diferente no terreno. A Líbia está dividida: o ocidente ainda é dominado pelo regime, o leste está praticamente nas mãos dos que querem a saída do coronel.

Ao vigésimo dia da revolta, Kadhafi lançou violentas ofensivas contra Ras Lanuf, Tobruk e Bengasi no leste, Misurata e Zawiya no oeste do país.

Segundo a estação de televisão Al-Jazeera, os revoltosos estão a negociar uma entrada pacífica em Sirte, um dos bastiões de Kadhafi.

Quanto a Zawiyah, a apenas cinquenta quilómetros da capital, continua a haver intensos combates.