Última hora

Última hora

Julgamento de Jacques Chirac poderá ser adiado

Em leitura:

Julgamento de Jacques Chirac poderá ser adiado

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira audiência do julgamento do ex-presidente francês, Jacques Chirac, decorreu esta segunda-feira, em Paris.

Mas o julgamento poderá ainda vir a ser adiado. Só esta terça-feira, o tribunal vai decidir se dá provimento ao pedido de um dos arguídos de pedir ao conselho constitucional que se pronuncie sobre a prescrição dos factos.

Face à dúvida sobre o adiamento do processo, Jacques Chirac não deverá estar presente na sessão de terça-feira, contrariamente ao que tinha sido anunciado pela defesa.

Questinado sobre a possibilidade de o julgamento não continuar, o advogado Georges Kiejman afirma que “Chirac gostaria que continuasse para acabar de uma vez com este caso”.

Para o advogado de acusação, que representa os contribuintes, “é importante que o julgamento se realise, já que 70% dos franceses são a favor e o processo não pode transformar-se numa mascarada”

O caso remonta ao princípio dos anos 90, a época em que Jacques Chirac era presidente da câmara de Paris. Chirac e os seus colaboradores são acusados de criarem empregos fictícios na autarquia para membros do partido do presidente.

A concretizar-se, este será um julgamento histórico. É a primeira-vez que um ex-presidente da república francesa comparece perante o tribunal.