Última hora

Última hora

Confronto final na Líbia está longe de acontecer

Em leitura:

Confronto final na Líbia está longe de acontecer

Tamanho do texto Aa Aa

Saadi Kadhafi afirma que o pai ainda não usou todas as suas armas contra os rebeldes.

Em entrevista a um canal de televisão árabe, o filho de Muammar Khadafi, garantiu que o pai está a guardar-se para a eventualidade de um ataque estrangeiro e diz que ele não pode abandonar o poder porque conduziria a uma guerra civil.

No terreno continuam os confrontos. Os bombardeamentos dos aviões de Kadhafi caíram sobre a cidade portuária de Ras Lanuf. Há dezenas de mortos e feridos.

Enquanto os rebeldes continuam a não dialogar com o líder líbio a comunidade internacional procura soluções para a crise humanitária e violência no país.

O presidente dos Estados Unidos afirmou que a Nato está a estudar potenciais opções militares.

O tema será debatido no encontro dos ministros da Defesa da organização que decorre quinta e sexta-feira.

Por seu lado, a União Europeia prevê novas sanções. Depois do congelamento de bens e de proibir a concessão de vistos a responsáveis líbios, a UE prepara-se para atacar a Libyan Investment Authority, um fundo soberano do governo líbio responsável pela gestão dos rendimentos petrolíferos do território.

Entretanto o Governo japonês já aprovou sanções contra a Líbia. O executivo decidiu, entre outras coisas, congelar os ativos de Kadhafi e de outras pessoas e impôs um embargo ao comércio de armas com a Líbia.