Última hora

Última hora

Cristãos coptas e muçulmanos egípcios confrontam-se com violência

Em leitura:

Cristãos coptas e muçulmanos egípcios confrontam-se com violência

Tamanho do texto Aa Aa

A violência inter-religiosa já custou pelo menos 13 vidas no Egito.

A tensão entre cristãos coptas e muçulmanos está a aumentar no Cairo. O incêndio de uma igreja, no passado fim de semana provocou os protestos dos cristãos.

Os últimos incidentes produziram-se na terça-feira-feira quando se ouviu o rumor de que uma mesquita teria sido incendiada.

Um manifestante cristão dá voz aos anseios da comunidade:

“Queremos uma lei que estipule que se alguém comete um crime seja castigado, seja muçulmano ou cristão. Como cristãos coptas, nunca destruímos uma mesquita porque a nossa religião nos ensina a ser tolerantes”.

Além das vítimas mortais, há mais de uma centena de feridos. Estes são os distúrbios mais graves desde a queda do regime de Mubarak, mas são tensões latentes, por resolver nestes últimos meses.

Os cristãos coptas representam 10 por cento dos 80 milhões de habitantes do Egito.