Última hora

Última hora

ONU lança fundo de ajuda a vítimas de tráfico humano

Em leitura:

ONU lança fundo de ajuda a vítimas de tráfico humano

Tamanho do texto Aa Aa

O tráfico de pessoas é um atentado aos direitos humanos e uma forma de escravidão alicerçada em lógicas de exploração sexual e laboral, associado a fenómenos sociais como a pobreza e a exclusão social. Mulheres e crianças são as mais afetadas.

O Gabinete das Nações Unidas de Drogas e Crime anunciou, esta terça-feira em Londres, a criação de um fundo para ajudar as vítimas, deste negócio obscuro, a disporem de meios financeiros, legais e médicos.

A Europa é um dos principais destinos das vítimas de tráfico de seres humanos.

O diretor da Europol, Rob Wainwright, se estima que neste momento “exista mais de um quarto de milhão de vítimas de tráfico de seres humanos na Europa. É um negócio que movimenta cinco mil milhões de euros. Acreditamos que este é um problema muito significativo e é por isso que estamos a trabalhar com todas as polícias de toda a Europa.”

Segundo a Organização Internacional do Trabalho, o tráfico de seres humanos afeta cerca de 2 milhões e quatrocentas mil pessoas em todo o mundo. Um negócio avaliado em 23 mil milhões de euros.

O Parlamento Europeu aprovou, em Dezembro de 2010, uma lei que prevê até 5 anos de prisão para crimes ligados ao tráfico de seres humanos.

A atriz Mira Sorvino é embaixadora das Nações Unidas para o combate ao tráfico humano, desde 2009 e viu já de perto o sofrimento destas pessoas.

“Quando se conhece uma pessoa que tenha sido traficada, olha-se-lhe para a cara e ela diz que acredita que é inferior a uma barata… Pensam: “nós nascemos para isso “, mas estão erradas: nós nascemos para muito mais! Apercebemo-nos que elas são como que uma população esquecida ou invisível, que merece todos os direitos de que todos dispomos”, exclama a atriz.