Última hora

Última hora

Iémen: oposição recusa reformas propostas pelo presidente

Em leitura:

Iémen: oposição recusa reformas propostas pelo presidente

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição iemenita rejeitou a iniciativa do presidente Ali Abdallah Saleh, que prometeu perante milhares de apoiantes em Saná reformas políticas profundas.

No poder há 32 anos, o chefe de Estado comprometeu-se com “o estabelecimento de uma comissão formada por membros das duas câmaras do parlamento e representantes políticos, encarregada de preparar uma nova Constituição que garanta a separação de poderes e que será submetida à aprovação do povo num referendo organizado até ao fim do ano”. Saleh prometeu ainda “a passagem ao regime parlamentar de forma a que todos os poderes executivos estejam nas mãos de um governo eleito até ao fim de 2011 ou início de 2012”.

A oposição parlamentar classificou a iniciativa de “ultrapassada” e “um ato de morte de um regime político”, quando os manifestantes reclamam a saída imediata de Saleh.

Para tentar apaziguar o povo, o presidente prometeu ainda “continuar a proteger” os manifestantes, sejam anti ou pró-regime. Segundo a Amnistia Internacional, três dezenas de iemenitas perderam a vida desde o início da contestação em Janeiro, muitos dos quais devido ao uso de munições reais durante violentos atos de repressão das autoridades.