Última hora

Última hora

Pressão internacional sobre Kaddafi não impede novos ataques contra rebeldes

Em leitura:

Pressão internacional sobre Kaddafi não impede novos ataques contra rebeldes

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão internacional sobre o regime líbio, num momento em que as forças pró-Kaddafi prosseguem os bombardeamentos áreos nas áreas controladas pelos rebeldes.

Durante uma reunião extraordinária, ontem, no Cairo, a Liga Árabe pronunciou-se a favor da criação de uma zona de exclusão aérea.

Uma decisão saudada por Washington e Londres, mas que necessita ainda da luz verde da ONU, como sublinhou o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa:

“Cabe agora ao Conselho de Segurança da ONU pronunciar-se sobre compatibilidade desta medida com a lei internacional. A decisão da Liga Árabe vai no sentido de apresentar um pedido oficial para que seja imposta uma zona de exclusão aérea que limite as atividades militares contra a população líbia”.

As forças fiéis a Kaddafi anunciaram ontem que controlam o porto petrolífero de Ras Lanouf e a cidade vizinha de Brega depois dos bombardeamentos terem provocado mais de 6 mil mortos.

Os rebeldes acusam os militares, apoiados por mercenários estrangeiros, de várias atrocidades contra a população civil.

A oposição afirma, no entanto, ter resistido ao ataque contra a cidade de Misrata, a única localidade a oeste controlada pelos rebeldes.

Há relatos de que centenas de membros do exército teriam passado para o campo da oposição, atacando a brigada Khamis, a tropa de elite chefiada pelo filho de Kaddafi.