Última hora

Última hora

Risco de acidente nuclear em dois reatores da central de Fukushima

Em leitura:

Risco de acidente nuclear em dois reatores da central de Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades japonesas evocam pela primeira vez a possibilidade de um acidente nuclear na central de Fukushima, depois da explosão, ontem, de parte do edifício que alberga o reator número um da instalação.

Segundo o governo, a deflagração de nível 4 numa escala de 7, atingiu apenas uma das várias paredes que protegem o núcleo do reator.

O governo admitiu, esta manhã, a eventualidade de outros dois reatores entrarem em fusão, depois da temperatura no interior do núcleo ter superado os 100 graus centígrados.

As equipas da central tentaram sem sucesso arrefecer os dois reatores com água do mar, após o sismo de sexta-feira ter avariado o sistema de refrigeração da central.

Com 53 reatores no país as autoridades deslocaram até agora mais de 200 mil pessoas num raio de 20km em torno da central de Fukushima, como medida de prevenção.

Segundo a companhia de eletricidade japonesa, dezenas de pessoas terão sido até agora contaminadas pelas radiações, que representam o dobro do nível máximo autorizado.

Alguns analistas acusam o governo de ter ignorado vários alertas para o perigo de construir centrais nucleares num país altamente sísmico.