Última hora

Última hora

Oposição considera "declaração de guerra" entrada de força saudita

Em leitura:

Oposição considera "declaração de guerra" entrada de força saudita

Tamanho do texto Aa Aa

A entrada de uma força militar saudita no Bahrein composta por mil homens está a aumentar as tensões no Reino e a suscitar reações internacionais.
 
A força estrangeira vai atuar sob a égide do Conselho de Cooperação do Golfe e oficialmente deverá proteger infraestruturas estratégicas como instalações petrolíferas, elétricas e também bancárias.
 
Mas a oposição, em protesto nas ruas há várias semanas, receia que possa ser utilizada contra o povo e há quem qualifique mesmo de declaração de guerra.
 
“Dizemos aos nossos irmãos no Golfo que o vosso exército é bem-vindo quando existe uma ameaça do exterior, mas consideramos ocupação quando vêm oprimir o povo”, diz o líder do grupo opositor Al-Waad, Ibrahim Sherif al-Sayd.
 
Os manifestantes de maioria xiita exigem uma reforma nas instituições dirigidas por uma monarquia bicentenária de minoria sunita. Logo,  uma entrada militar de uma nação sunita no país não é vista com agrado.
 
O presidente norte-americano Barack Obama pediu contenção a outros países refletirem sobre o envio de tropas para não minarem a possibilidade de diálogo.