Última hora

Última hora

Renault pede desculpa

Em leitura:

Renault pede desculpa

Tamanho do texto Aa Aa

A Renault pediu desculpa aos três diretores que despediu sob a acusação de espionagem industrial.

Michel Balthazard, Bertrand Rochette e Matthieu Tenenbaum, acusados de espionagem industrial a favor da China, foram dados como inocentes.

Por trás das acusações estava o responsável pela segurança da marca francesa, Dominique Gevrey.

“Parece que fomos enganados. Ou seja, partimos de um dado número de informações que manifestamente tinham sido truncadas. A primeira coisa que eu quero dizer é apresentar as minhas desculpas pessoais e em nome da Renault, a Michel Balthazard, Matthieu Tenenbaum e Bertrand Rochette, bem como às suas famílias e aos seus amigos.

Estou empenhado, tal como a direção da Renault a reintegrá-los e indemnizá-los em função do prejuízo que tiveram”, revelou Carlos Ghosn, diretor executivo da marca.

Dominique Gevrey foi detido no dia 11 no aeroporto Charles De Gaulle quanto tentava partir para África, depois de ter recebido cerca de 300 mil euros da empresa para investigar os casos de espionagem que tinha inventado.