Última hora

Última hora

Japão: dimensão da catástrofe ainda difícil de contabilizar

Em leitura:

Japão: dimensão da catástrofe ainda difícil de contabilizar

Tamanho do texto Aa Aa

A dimensão da catástrofe no Japão é evidenciada pelo rasto de destruição na costa nordeste do país.

Minami Sanriku, uma das cidades mais afetadas, foi pulverizada pelo tsunami provocado pelo maior sismo de que há registo na região.

Na prefeitura de Miyagi, as autoridades avançaram uma estimativa de mais de 10 mil mortos. Um número no mínimo provisório, já que, só em Minami Sanriku, estão desaparecidos mais de metade dos 17 mil habitantes.

Os sobreviventes receiam ver-se agora face a um desastre nuclear.

Uma residente da cidade de Soma diz que “usa um chapéu e máscara e evita sair de casa”.

Ao poderoso sismo de sexta-feira seguiram-se fortes sequelas e, ontem, um novo alerta de tsunami chegou a motivar novas evacuações.

A catástrofe obrigou até ao momento a deslocar mais de 700 mil japoneses. Muitos procuram nas listas de refugiados o nome de familiares, esperando que não se encontrem entre as dezenas de milhares de desaparecidos.