Última hora

Última hora

Repressão violenta do protesto da oposição no Bahrein

Em leitura:

Repressão violenta do protesto da oposição no Bahrein

Tamanho do texto Aa Aa

O sangue manchou a Praça da Pérola, na capital do Bahrein. As forças de segurança, ajudadas por helicópteros, invadiram e evacuaram a praça para acabar com o protesto antigovernamental que dura há um mês. A operação fez pelo menos seis mortos, três polícias e três civis.

Após a violenta repressão, as ruas de Manamá estavam vazias, as lojas fechadas e a presença militar era importante. A oposição cancelou o protesto marcada para a tarde.

O regime declarou ontem o estado de emergência e impôs agora um recolher obrigatório entre as quatro da tarde e as quatro da madrugada, hora local.

A situação no Bahrein agravou-se nos últimos dias, com a entrada no país de centenas de soldados da Arábia Saudita e de polícias do Iémen.

Na sequência da violenta repressão, 12 juízes xiitas e o ministro da Saúde, também xiita, apresentaram a demissão, contestando o uso excessivo da força.

Segundo fontes da oposição, há também centenas de feridos.