Última hora

Última hora

Bulgária: aumenta a polémica sob a construção da central de Belene

Em leitura:

Bulgária: aumenta a polémica sob a construção da central de Belene

Tamanho do texto Aa Aa

O projeto da central nuclear de Belene, a segunda da Bulgária, é por estes dias ainda mais polémico.

Os investidores russos estiveram em Sofia para fazer avançar as negociações e defender o projeto. Kirill Komarov espera que a construção comece em breve e garante que a segurança é a prioridade, sobretudo, enquanto proprietários, pois terão de a fazer trabalhar sem problemas nos próximos 60 anos.

Problemas de financiamento atrasaram a construção e os reguladores ainda não deram autorização, tendo em conta que ficará situada numa zona sísmica.

O ecologista Petko Kovachev usa outros argumentos: “A Bulgária deveria pôr fim às suas ambições nucleares a curto prazo e comprometer-se em desenvolver energias renováveis. Temos um relatório que mostra que o país poderia consumir só energia renovável até 2050”.

Atualmente, a Bulgária tem em funcionamento dois reatores de fabrico soviético na central de Kozlodoui, no norte do país, numa zona sensível em termos sísmicos. Sob pressão da União Europeia já fechou os quatro reatores mais antigos.