Última hora

Última hora

Itália estará no centro das operações de exclusão aérea

Em leitura:

Itália estará no centro das operações de exclusão aérea

Tamanho do texto Aa Aa

A Itália deverá ter um papel importante nas operações de exclusão aérea na Líbia, aprovadas pelas nações unidas na quinta-feira.

Apesar de Silvio Berlusconi ser amigo pessoal de Muammar Kadhafi e da Itália ter uma extensa relação comercial com a Líbia, Roma aceita facilitar as operações militares, permitindo o uso de bases.

A base aérea que mais deverá ser utilizada será a de Sigonella, na Sicília, a apenas 480 quilómetros de distância da Líbia.

A NATO analisa hoje a resolução 1973.

Países como a França, a Dinamarca e a Noruega já revelaram que vão participar nas operações militares. A Alemanha, que se absteve na votação no conselho de segurança, recusou participar numa intervenção militar.