Última hora

Última hora

ONU aprova uso da força na Líbia

Em leitura:

ONU aprova uso da força na Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

Reino Unido e França afirmam-se prontos a lançar ataques aéreos cirúrgicos na Líbia nas próximas horas, depois do Conselho de Segurança da ONU ter aprovado a criação de uma zona de exclusão aérea no país.

Rússia, China, Brasil, Alemanha e Índia decidiram abster-se durante a votação do texto que prevê ainda a adoção de todas as medidas necessárias para travar a ofensiva de Kadhafi contra a oposição.

Um dos principais defensores da resolução, o responsável da diplomacia francesa, Alain Juppé, justificou a adoção das medidas como uma forma de travar a reconquista violenta por parte das forças de Kaddafi das zonas libertadas no país.

“Não podemos abandonar uma população a uma repressão brutal, não podemos deixar alguém desprezar a legalidade e a moral internacional”, declarou Juppé.

O texto, que prevê ainda o congelamento dos bens do banco central e da companhia petrolífera líbia, foi saudado pelo ex-embaixador líbio na ONU, que nas últimas semanas se tornou num dos principais porta-vozes do movimento de revolta contra Kadhafi.