Última hora

Última hora

Oposição anti Abdullah Saleh resiste

Em leitura:

Oposição anti Abdullah Saleh resiste

Tamanho do texto Aa Aa

Os manifestantes anti governamentais no Iémen não desistem apesar da violência repressiva.

Adén, no sul do país, é reduto da oposição contra o presidente Ali Abdullah Saleh, no poder há 32 anos.

Na sexta-feira, 52 pessoas morreram e 200 ficaram feridas em Saana, a capital, por disparos contra manifestantes.

Os ataques vieram manchar a possibilidade de negociações e a confusão, diz a oposição, acrescentando que não há hipótese de dialogar com o governo de Saleh.

O presidente do Iémen, Ali Abdullah Saleh, alvo principal dos “dias da raiva” no país disse estar “extremamente consternado pelo que aconteceu depois das orações de sexta-feira no bairro universitário”, mas ressalvou que “a polícia não estava presente e não disparou” sobre os opositores.

Os Estados Unidos condenaram o incidente e apelaram às autoridades para que respeitem os protestos pacíficos.