Última hora

Última hora

Radioatividade continua a ameaçar o Japão

Em leitura:

Radioatividade continua a ameaçar o Japão

Tamanho do texto Aa Aa

Uma relativa normalidade parece ter regressado aos reatores 1,2, e 3 de Fukushima é pelo menos o que afirma a autoridade americana de regulamentação nuclear.

Depois do fumo alarmante que levou à evacuação de parte das instalações, foi confirmado que não houve aumento de temperatura nem da radioatividade.

O que mais preocupa a autoridades são as pessoas que foram expostas e que devem ter exames de despistagem diz a médica keiko Yamada

O fumo verificado nos reatores dois e três constituem os primeiros incidentes preocupantes desde a última quarta-feira na central.

O reator 3 é o que mais preocupa as autoridades, devido ao combustível MOX, uma mistura de óxidos de plutónio e de urânio cujas partículas são consideradas mais nocivas que as de combustível à base de urânio.

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, considera que a situação em Fukushima está a melhorar.

No entanto, a população continua em alerta, principalmente os 35 milhões de habitantes da região de Tóquio, receosos de serem atingidos pelas substâncias radioativas trazidas pelos ventos.