Última hora

Última hora

Crianças japonesas vivem situação traumática

Em leitura:

Crianças japonesas vivem situação traumática

Tamanho do texto Aa Aa

As crianças japonesas vão sofrer durante muito tempo as consequências do triplo desastre que se abateu sobre o Japão. O trauma gerado por um sismo de 9 graus na escala aberta de Richter, por um tsunami devastador e pela eventualidade de um acidente nuclear em larga escala vai afetá-las durante vários anos, explica Hironobu Shibuya, o responsável nipónico da ONG Save the Children.

Estima-se que cerca de cem mil crianças estejam agora deslocadas. A tripla dimensão da tragédia levanta novos problemas que têm de ser solucionados. A Dra. Keiko Yamada considera que “a maior preocupação atualmente é a eventualidade das pessoas naturais de Fukushima serem discriminadas, em particular as crianças, só porque vêm da região da central nuclear.”

A experiência traumática do sismo inicial é revivida a cada réplica. O país continua a tremer e alguns abalos são ainda de grande intensidade. A pequena Kato, de 4 anos, recorda o momento trágico: “O espelho de minha casa partiu-se aos bocados. A casa da minha amiga ficou estragada e da minha avó também.”

O regresso à normalidade é por enquanto uma miragem para estas crianças que vão ficar marcadas por uma experiência terrível.