Última hora

Última hora

Crise portuguesa preocupa europeus

Em leitura:

Crise portuguesa preocupa europeus

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política em Portugal promete dominar o Conselho Europeu, que se reúne esta quinta e sexta-feira em Bruxelas.

A possibilidade de Portugal recorrer ao fundo de resgate europeu parece estar cada dia mais próxima. O governo português tem vindo a enfrentar fortes contestações na Assembleia da República e nas ruas, com manifestações e greves principalmente do setor dos transportes.

A Zona Euro prepara-se assim para períodos de turbulência após uma breve acalmia. Caso Portugal caia prevê-se que seja a Espanha o próximo alvo das especulações dos mercados.

A 11 de março os chefes de Estado e de Governo da Zona Euro chegaram a acordo para aumentar para 440 mil milhões a capacidade efetiva de empréstimo do fundo de resgate europeu aos países em dificuldade, assim como dotar de 700 mil milhões o mecanismo permanente que lhe vai suceder em 2013.

A aprovação destas medidas deve ficar adiada para Junho pois os europeus não chegaram ainda a acordo sobre os meios a utilizar para aumentar a capacidade destes fundos.

Contra os planos de austeridade, onde se inclui a moderação salarial, foram marcadas várias manifestações para esta quinta-feira, na capital belga.

Outro doa assuntos em discussão será a situação na Líbia e as sanções que a União Europeia planeia impor ao regime de Kadhafi.

Ainda no rescaldo do desastre no Japão, a segurança nuclear da Europa volta às luzes ribalta. Os líderes europeus prometem tomar medidas de prevenção.

A Alemanha suspendeu as operações em sete centrais nucleares e a Áustria pediu a realização de “testes de stresse” em toda a Europa.