Última hora

Última hora

Japão: alto risco ainda em Fukushima

Em leitura:

Japão: alto risco ainda em Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

Doze dias depois do sismo e do tsunami, as autoridades nipónicas não conseguem estabilizar a situação na central nuclear de Fukushima.
 
O risco continua eminente. Uma nova nuvem de fumo negro volta a escapar-se do reator número três, sem que os engenheiros consigam encontrar as causas.
 
Uma parte do pessoal que trabalha na central nas operações de refrigeração dos reatores e de restabelecimento da corrente elétrica foi retirado de emergência.
 
Enquanto a radiação se vai propagando sem fim à vista, no terreno, as equipas de socorro começam a enterrar os mortos em valas comuns. Entre mortos e desaprecidos o desastre fez mais de 24 mil vítimas.
 
Os ativistas anti-nuclear protestam às portas da companhia de eletricidade, Tepco. O governo nipónico estima os custos imediatos no equivalente a 200 mil milhões de euros, sem contar com o impacto sobre a actividade das empresas.