Última hora

Última hora

Japão: correspondente da euronews na "porta de entrada da zona de desastre"

Em leitura:

Japão: correspondente da euronews na "porta de entrada da zona de desastre"

Tamanho do texto Aa Aa

O correspondente da euronews, Chris Cummins, viajou de Tóquio para a cidade de Morioka, “porta de entrada” para a costa nordeste do Japão, devastada pelo sismo e tsunami do dia 11.

Chris Cummins, euronews: “Deixámos para trás uma cidade de Tóquio preocupada que, aparte uma profunda tensão, tem a aparência de estar a funcionar normalmente. Viajámos pela principal autoestrada – para a qual é necessária uma autorização especial – e passámos pela cidade de Fukushima.

É possível encontrar combustível até à cidade de Morioka, que podemos classificar como ‘a porta de entrada para a zona de desastre’.

Aqui não se vê nada nas ruas, excepto enormes filas de carros que tentam obter combustível. Calculo que, nas bombas de gasolina, estejam alinhados entre duzentos e quatrocentos carros em fila.”