Última hora

Última hora

Japão: governo proíbe venda de alimentos contaminados por central nuclear

Em leitura:

Japão: governo proíbe venda de alimentos contaminados por central nuclear

Tamanho do texto Aa Aa

O governo japonês proibiu o comércio de alguns alimentos contaminados na sequência do acidente na central nuclear de Fukushima, no nordeste do país.

A interdição afeta leite e uma dezena de legumes de folhas verdes que revelaram quantidades de substâncias radiativas superiores aos limites legais. Nalguns vegetais foi detetado um nível de césio radiativo 160 vezes superior ao considerado seguro para a saúde. Uma ingestão de 100 gramas por dia durante 10 dias equivale à metade das radiações normalmente recebidas por uma pessoa num ano.

Enquanto continuam as operações de arrefecimento do reator 4 de Fukushima, assistidas por um braço robótico de 50 metros, foi restabelecida a eletricidade no reator 3, o mais danificado.

No reator 2 os níveis de radiação obrigaram a suspender temporariamente os trabalhos e no reator 1, as temperaturas ultrapassaram hoje os limites normais, mas as autoridades garantem que não existe um perigo imediato.