Última hora

Última hora

Líderes da UE aprovam medidas contra a crise

Em leitura:

Líderes da UE aprovam medidas contra a crise

Tamanho do texto Aa Aa

A reunião do Conselho Europeu entra hoje no seu segundo e último dia, em Bruxelas.

A crise política portuguesa dominou as conversações de ontem.

A indecisão sobre se Portugal vai recorrer ou não ao fundo de resgate europeu levou o primeiro-ministro do Luxemburgo e presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, a afirmar que se houver um pedido de socorro, 75 mil milhões será um valor “apropriado”.

Os 27 comprometeram-se a aprovar, antes de Junho, a reforma do fundo de resgate temporário, em vigor até 2013, para que possa disponibilizar até 440 mil milhões de euros. O total de capital subscrito do fundo atinge os 700 mil milhões de euros.

No pacote de medidas aprovado ontem, encontra-se ainda o “Pacto para o Euro” exigido pela Alemanha e ao qual aderiram vários países da moeda única.

Quanto ao conflito na Líbia, os líderes europeus decidiram alargar as sanções contra o país de Muammar Kadhafi. A União Europeia irá bloquear as transações financeiras referentes à venda de petróleo e gás. O objetivo é impedir o recrutamento de mercenários.