Última hora

Última hora

Cresce contestação ao regime sírio

Em leitura:

Cresce contestação ao regime sírio

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente sírio tem pela frente a maior onda de contestação ao seu regime, depois de 11 anos de poder.
 
Cartazes com a sua fotografia estão a ser destruídos em todo o país, enquanto as manifestações se multiplicam.
 
O centro da contestação tem sido a cidade de Deraa, mas, nas últimas horas, os protestos têm-se estendido a todo o país.
 
Várias organizações da oposição fizeram um apelo a Bashar el-Assad, para que dialogasse com os opositores.
 
A resposta foi a repressão, com dezenas de mortos, já considerados mártires, sobretudo, em Deraa, e os seus nomes foram inscritos nas paredes das mesquitas de Deraa.
 
Há pelo menos 260 pessoas detidas, mas a repressão não consegue intimidar os manifestantes.
 
A polícia reprimiu as tentativas para derrubar a estátua de Hafez el-Assad, o antigo presidente, pai do actual e fundador do regime.
 
De acordo com testemunhas, foram feitos disparos a matar, sobre os manifestantes.