Última hora

Última hora

Japão: detetado plutónio em Fukushima

Em leitura:

Japão: detetado plutónio em Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

As más surpresas sucedem-se em Fukushima. Foi detetada a presença de plutónio em cinco locais da central nuclear japonesa. A empresa que a gere, Tepco, garante que os níveis detetados não são nocivos.

Também foi descoberta água altamente radioativa no exterior dos reatores. O líquido contaminado inundou os túneis subterrâneos que desembocam num poço a apenas 60 metros do Oceano Pacífico.

A Agência Internacional de Energia Atómica quer tirar lições de Fukushima. “A situação continua muito grave e a prioridade para já é ultrapassar a crise”, sublinhou o diretor-geral da agência, Yukiya Amano, que propôs uma conferência de alto-nível sobre a segurança nuclear antes do Verão, em Viena.

Fukushima é o pior desastre nuclear desde Chernobyl, em 1986. Esta segunda-feira foi o aniversário de outro acidente, o de Three Mile Island, há 32 anos. Uma data que muitos lembraram através de protestos contra as centrais nucleares.