Última hora

Última hora

Presidente sírio prepara-se para anunciar reformas para evitar demissão

Em leitura:

Presidente sírio prepara-se para anunciar reformas para evitar demissão

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente sírio deverá exprimir-se hoje, pela primeira vez em público, sobre a vaga de revolta que dura há quase duas semanas no país.

Num discurso previsto para esta manhã e entretanto adiado para o início da tarde, Bashar Al-Assad deverá anunciar reformas políticas e o possível fim do estado de emergência em vigor desde 1963.

Medidas que pretendem ir de encontro às exigências da oposição, depois do presidente ter demitido ontem o governo.

Mas, para os líderes da rebelião só a saída de cena de Assad poderá pôr fim à revolta, cuja violenta repressão já provocou mais de cinquenta mortos e várias centenas de detenções.

Os protestos, que decorrem quase diariamente na capital, Damasco, inflamam as divisões entre as comunidades alauíta, que apoia o regime, e sunita, em especial na localidade tribal de Deraa, a Sul do país.

Para responder aos protestos, o regime organizou ontem uma contra-manifestação de apoio a Bashar Al-Assad, em Damasco e em várias cidades sírias.

Ao final de meio século de poder da família Al-Assad, Bashar mostra assim que não quer ser o senhor que se segue na lista de dirigentes árabes depostos por revoltas populares.