Última hora

Última hora

Ouattara às portas de Abidjan

Em leitura:

Ouattara às portas de Abidjan

Tamanho do texto Aa Aa

O fumo ergue-se da maior cidade da Costa do Marfim. Com as forças do proclamado presidente Alassane Ouattara às portas de Abidjan, o presidente cessante, Laurent Gbagbo, que recusa abandonar o poder, tenta manter firmes as fileiras e recruta jovens.
 
Os membros da juventude patriota são alistados e treinados para se tornarem soldados. “A brincadeira acabou. Agora têm que pôr o vosso coração neste momento. Estamos em guerra”, diz um instrutor.
 
Em Abidjan há relatos de tiros de armamento pesado e informações dão conta da fuga de 3 mil reclusos da principal cadeia da cidade.
 
O cenário é pouco favorável a Gabgo. O chefe de Estado Maior das Forças Armadas terá desertado, refugiando-se na residência oficial da embaixadora da África do Sul.
 
As forças de Alassane Ouattara dão o tudo por tudo depois de no dia anterior terem controlado a capital Yamoussoukro e a cidade de San Pedro, grande porto de exportação de cacau.
 
As próximas horas são determinantes para se perceber até que ponto Gbagbo consegue resistir à ofensiva de Ouattara.
 
A ONU dá conta de pelo menos 100 mil refugiados.