Última hora

Última hora

Água potável e bomba de água para arrefecer Fukushima

Em leitura:

Água potável e bomba de água para arrefecer Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade internacional continua mobilizada na ajuda ao Japão. Os Estados Unidos enviaram, esta quinta-feira, um navio com água potável. Uma Força de Resposta aos Incidentes Químicos e Biológicos, composta por 140 membros, foi também enviada para o país.

O risco nuclear não para de amplificar-se. Os níveis de radiação no lençol freático próximo da central de Fukushima são já 10 mil vezes superiores aos normais.

Para tentar arrefecer os reatores, a Alemanha enviou uma bomba de água gigante. O engenho, que tem um débito de 160 metros cúbicos por hora e uma pressão de 85 bars, partiu, esta quinta-feira, do aeroporto de Estugarda em direção a Fukushima.

Num raio de 20 quilómetros em torno da central, cerca de um milhar de corpos continuam à espera para ser enterrados. São os receios de radiação que impedem os funerais destas vítimas.

Desde o sismo e o tsunami de 11 de março, mais de 27 mil pessoas foram dadas como mortas ou desaparecidas.