Última hora

Última hora

Síria: protestos em todo o país

Em leitura:

Síria: protestos em todo o país

Tamanho do texto Aa Aa

As forças de segurança sírias mataram, pelo menos, quatro manifestantes em Duma, nos subúrbios de Damasco. De acordo com testemunhas, cerca de duas mil pessoas concentraram-se na praça principal da cidade para reclamar reformas políticas. A polícia abriu fogo para dispersar a multidão e deteve dezenas de manifestantes.

Os protestos estenderam-se a várias cidades do país, após a habitual oração de sexta-feira. Em Damasco, Deraa, Lattaquié, Hamah e Baniyas, as pessoas saíram à rua para mostrar a deceção face às medidas anunciadas pelo presidente Bachar al-Assad.

Em Damasco, as forças de segurança terão atacado os manifestantes que saíam da mesquita Rifaï. No interior, cerca de 200 pessoas gritaram slogans de apoio à cidade de Deraa, no sul, símbolo das manifestações contra o regime.

Apesar de, na terça-feira, o governo se ter demitido em bloco, o presidente Bachar al-Assad não anunciou as reformas esperadas.

Contactado pela euronews, o advogado e defensor dos direitos humanos sírio, Haytham Maleh, declarou que para “libertar presos políticos não é preciso nenhum comité. Basta um simples decreto do presidente. Além disso, o estado de emergência foi introduzido de forma ilegal.

O presidente sírio criou uma comissão jurídica para avaliar uma eventual revogação do estado de emergência, em vigor desde 1963. O povo quer um ponto final em quase meio século de liberdades públicas limitadas, censura e detenção de opositores.