Última hora

Última hora

Três portugueses na Costa do Marfim

Em leitura:

Três portugueses na Costa do Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

Evacuar a população é a prioridade das forças internacionais no terreno.

Uma funcionária da ONU é a mais recente vítima do fogo cruzado em Abidjan. Vários países aconselharam os cidadãos a abandonar a Costa do Marfim onde, e de acordo com o secretário de Estado das Comunidades, se encontram três portugueses.

Cerca de 500 cidadãos estrangeiros foram, entretanto, acolhidos no campo de Port-Bouet das tropas francesas destacadas em Abidjan.

Milhares de pessoas estão em fuga para países como a Libéria. A batalha pelo poder na Costa do Marfim terá provocado, segundo a ONU, cerca de 100 mil refugiados.

Os dirigentes da África Austral, reunidos na Zâmbia pediram, esta sexta-feira, a Gbagbo para que abandone o poder. Um apelo feito, também, pelo secretário-geral das Nações Unidas, dois dias depois do Conselho de Segurança ter aprovado sanções contra o presidente cessante e a mulher.