Última hora

Última hora

Zapatero não se recandidata em 2012

Em leitura:

Zapatero não se recandidata em 2012

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro espanhol não lutará por um novo mandato nas legislativas de Março de 2012.

O anúncio foi feito durante uma reunião da direção do Partido Socialista em Madrid.

No poder há sete anos, José Luis Rodriguez Zapatero enfrenta uma popularidade decrescente como efeito da grave crise económica que atravessa a Espanha.

Zapatero sublinhou que quando foi eleito como primeiro-ministro “em 2004, pensava que dois mandatos seria um período de tempo razoável para estar na primeira linha dos destinos do país: dois mandatos, oito anos e não mais”.

Após o anúncio, o Partido Popular, principal formação opositora, exigiu eleições antecipadas.

A oposição conservadora goza atualmente de um avanço de mais de 10 pontos nas sondagens face ao PSOE de Zapatero.

O líder dos socialistas propôs que as primárias para decidir o sucessor ocorram depois das eleições locais de 22 de Maio.

Dois nomes surgem na primeira linha: o ministro do Interior, Alfredo Perez Rubalcaba, um dos políticos mais populares do país, e a ministra da Defesa, Carmen Chacón, que, com apenas 40 anos de idade, poderá afirmar-se como a face da renovação do Partido Socialista.