Última hora

Última hora

Japão: Tepco tenta tapar fissura na central de Fukushima

Em leitura:

Japão: Tepco tenta tapar fissura na central de Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

A operadora da central nuclear de Fukushima, no nordeste do Japão, tenta a todo o custo travar a fuga de água radiativa para o Oceano Pacífico.

Depois de ter descoberto uma fissura de 20 centímetros num poço do reator 2, a Tepco tentou sem sucesso tapar a fuga com betão e vai recorrer agora a polímeros absorventes.

A operadora anunciou também a descoberta de dois corpos. Um porta-voz da Tepco explicou que “no dia do tsunami, desapareceram dois trabalhadores. Os seus corpos foram encontrados na cave da central”.

A situação é ainda precária nos arredores da central, com níveis de radiação 4 a 10 mil vezes superiores aos limites legais no ar e no mar ao largo de Fukushima.

Uma equipa de televisão chinesa entrou ontem no perímetro de evacuação e as únicas pessoas que encontrou foram alguns agricultores, que tentavam inspecionar as suas colheitas, provavelmente contaminadas.

Esta tarde, centenas de japoneses manifestaram-se em Tóquio em frente à sede da Tepco para pedir um fim às centrais nucleares do país.

O governo já reconheceu que as emanações radiativas podem durar meses. A limpeza completa da aérea próxima da central de Fukushima pode durar anos ou mesmo décadas.