Última hora

Última hora

Situação dos imigrantes em Itália agrava-se

Em leitura:

Situação dos imigrantes em Itália agrava-se

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram à Europa mas continuam a viver numa terra de ninguém… Desde Janeiro, cerca de 20 mil imigrantes chegaram à ilha italiana de Lampedusa, vindos do norte de África. Mas de centro em centro, continuam sem soluções à vista.

Este sábado, Vintimiglia, na fronteira entre a Itália e a França, foi palco de uma manifestação de imigrantes e de ativistas dos direitos humanos. “Atravessámos o mar, arriscámos a vida em pequenos barcos e quando chegamos a Itália não encontramos nada de nada!”, queixa-se um imigrante. “Não viemos roubar nada nem fazer nada de mal. Queremos segurança, queremos que a Europa nos receba”, lamenta-se outro imigrante.

A Itália diz que não pode ocupar-se sozinha de todos os imigrantes. Além de que a maioria dos que chegam a Lampedusa, vê a ilha como um ponto de passagem para outros países europeus, como a França, por exemplo. Mas quando os clandestinos cruzam a fronteira italo-francesa, deparam-se com controlos policiais que os reenviam de volta para Itália.

A ilha de Lampedusa não tem capacidade para receber tantas pessoas. A Amnistia Internacional acusa o governo italiano de não fornecer as condições necessárias para o acolhimento dos imigrantes.