Última hora

Última hora

EUA dizem que violência no Iémen é "aterradora"

Em leitura:

EUA dizem que violência no Iémen é "aterradora"

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos classificaram como “aterradora” a violenta repressão dos últimos protestos no Iémen, que fez pelo menos 17 mortos e centenas de feridos.

Uma declaração do porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, num momento em que o New York Times afirma que Washington está a retirar progressivamente o apoio ao presidente Ali Abdallah Saleh, no poder há 32 anos, para facilitar a sua saída.

A administração Obama ainda não fez uma declaração pública nesse sentido, mas disse temer que um “vazio político” favoreça a Al-Qaida e apelou ao diálogo com vista a uma transição pacífica.

Os protestos desta segunda-feira na cidade de Taiz, a sul da capital, terminaram de forma sangrenta, quando polícia e civis armados abriram fogo contra os manifestantes, fazendo 17 mortos e mais de oitenta feridos. No porto de Hudaida, junto ao Mar Vermelho, o cenário foi semelhante, registando-se cerca de 300 feridos, vários dos quais por bala.