Última hora

Última hora

Abertura do "Rubygate" prevista para quarta-feira

Em leitura:

Abertura do "Rubygate" prevista para quarta-feira

Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma mulher que o levou a tribunal, são três mulheres que o vão julgar. Aquela que é conhecida como “Ruby rouba corações” está na origem do processo que começa amanhã em Milão. Três juízas poderão acabar com a carreira política do primeiro-ministro.

Silvio Berlusconi é acusado de ter pago para ter relações sexuais com Ruby, quando esta era ainda menor. É também acusado de abuso de poder quando a tirou de uma esquadra, alegando que ela era sobrinha do então presidente egípcio, Hosni Mubarak.

James Walston, analista político da Universidade Americana em Roma, considera que “as longas listas de eventuais testemunhas dos dois lados” vão transformar o julgamento num “cabaré de celebridades”. Ao mesmo tempo, diz que os advogados de Berlusconi estão a tentar transferir o julgamento para outro tribunal apenas para retardar o processo.

Berlusconi pode ganhar tempo se os deputados concordarem esta terça-feira que o crime de abuso de poder deve ser julgado pelo Tribunal dos Ministros e não no Tribunal de Milão.

“Il Cavaliere” não vai estar presente na primeira audiência, que está a ser acompanhada de perto pelas mulheres italianas…

“Estou apaixonada por Silvio Berlusconi porque é uma boa pessoa”, diz uma italiana. “Os que o querem deitar abaixo são uns cobardes”, conclui.

“Nada vai mudar porque ele é muito poderoso e consegue enterrar tudo”, contrapõe outra.

São esperados mais de cem jornalistas para a abertura do julgamento. Entre as 220 testemunhas propostas pela acusação e pela defesa, figuram nomes como George Clooney e Cristiano Ronaldo.