Última hora

Última hora

Rubygate: o pesadelo de Berlusconi

Em leitura:

Rubygate: o pesadelo de Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Um dos escândalos que mais afetam Silvio Berlusconi é protagonizado por uma jovem morena…aliás, jovem de mais, segundo alguns Media italianos.

Karima O Mahroug, mais conhecida como “Ruby Roubacorações”, festejou os 18 anos na festa registada em imagem, em Novembro passado. Um pormenor importante, já que o primeiro-ministro italiano está acusado de manter relações sexuais com ela antes dessa data, quando ela era menor.

O relacionamento com Il Cavaliere terá rendido à jovem de origem marroquina 187 mil euros, uma soma com que pretendia abrir um centro de estética.

Segundo o ministério público de Milão, os encontros entre Berlusconi e Ruby deram-se em San Martino, a residência de Ancore do primeiro-ministro perto de Milão. A jovem, ainda menor, terá estado 13 vezes entre 14 de fevereiro e 2 de maio de 2010 nas chamadas festas “bunga-bunga”, onde segundo a acusação, as jovens faziam striptease e deixavam-se acariciar antes de serem eleitas por Berlusconi para manter relações mais íntimas.

Mas, também de acordo com a acusação, Berlusconi é autor de um delito de abuso de poder, passível de pena de 12 anos de prisão, pois fez uma chamada telefónica para conseguir a libertação de Ruby, detida a 27 de maio de 2010 por roubo.

Uma atitude que violou a ética, pois Il Cavalieri terá assegurado aos responsáveis na delegacia que a detida era sobrinha de Hosni Moubarak, então presidente do Egito.

A jovem foi libertada. Nicole Minetti, ex-assistente do dentista de Berlusconi e Conselheira regional de Lombardia foi buscar Ruby à delegacia. Também foi envolvida no processo de promoção e indução à prostituição de menores.

Em janeiro, o caso começa a ter contornos de escândalo. A primeira reação do primeiro-ministro, foi dirigir-se aos italianos e negar tudo:

“Não houve abuso de poder nem estou envolvido em nenhum caso de prostituição, e menos ainda de prostituição de menores. Não fiz nada de que me deva envergonhar”

No entanto, o jornal italiano Corriere della Sera publicou na terça-feira uma conversa telefónica de Berlusconi com Minetti de 1 de agosto de 2010.

Informado por Minetti das investigações do ministério público, Berlusconi respondeu que o importante é que haja várias pessoas a testemunharem que Ruby lhes mentiu sobre a idade.

O chamado“Rubygate”, tem eclipsado outro escândalo que atinge Berlusconi, o da Mediatrade, um caso de financiamento do próprio grupo mediático, algo que os italianos têm mais dificuldade em aceitar.