Última hora

Última hora

Julgamento de Berlusconi adiado

Em leitura:

Julgamento de Berlusconi adiado

Tamanho do texto Aa Aa

A abertura do julgamento de Silvio Berlusconi não durou mais de dez minutos. A próxima audiência foi marcada para 31 de maio.

Nem o primeiro-ministro italiano, nem os principais advogados, nem Karim El Mabrough – conhecida como “Ruby rouba corações” – estiveram presentes. Numa carta entregue ao tribunal, Berlusconi afirma que gostaria de ter participado na audiência, mas foi impedido por “compromissos institucionais” em Roma.

Ontem, a Câmara dos Deputados votou uma moção para pedir a intervenção do Tribunal Constitucional, considerando que o Tribunal de Milão não tem competência para julgar o primeiro-ministro.

Uma manobra para ganhar tempo antes de comparecer no banco dos réus para responder pelas acusações de prostituição de menores e de abuso de poder, num caso que ficou conhecido como “Rubygate”.