Última hora

Última hora

Banho de sangue no Rio de Janeiro

Em leitura:

Banho de sangue no Rio de Janeiro

Tamanho do texto Aa Aa

Um homem de 23 anos, sero-positivo, entrou esta quinta-feira na sua antiga escola, no Rio de Janeiro, e matou a tiro 12 alunos, suicidando-se de seguida.

Feriu ainda 22 pessoas. Os números da tragédia, foram confirmados pelo secretário Estadual da Saúde.

O atirador, Wellington Menezes de Oliveira, era portador de sida,tinha 23 anos e vontade de se suicidar, segundo deixou escrito numa carta quase imperceptível.

Algumas vítimas foram transportadas de helicóptero, para o hospital Albert Schweitzer.

O atirador chegou à escola, dizendo que ia dar uma conferência. Subiu ao terceiro andar e começou a disparar.

Há oito meses, tinha abandonando a casa da sua família de adoção.

A presidente Dilma Roussef prestou a primeira homenagem às vítimas:

“Proponho que façamos um minuto de silêncio que é a nossa homenagem a esses brasileirinhos que foram levados desta vida, tão cedo”.

O último tiro foi para ele. Cumpriu a sua vontade, matando mais 12 crianças, com idades entre os 9 e os 14 anos.